Critica: “Vai Malandra” é a jogada mais fraca do CheckMate de Anitta

É claro que o fandom de Anitta pode não gostar deste texto, e é óbvio que os números no YouTube vão na contramão do que vou dizer, mas o tão aguardado “Vai Malandra” ficou abaixo do esperado. Com teaser muito visualizado, fotos (algumas vazadas) e divulgação pesada, o single com clipe gravado no Vidigal reaproximou a cantora do ritmo que a projetou, mas a distanciou da pegada que estava alavancando sua popularidade.

Justamente esta popularidade é o que a permite extravasar neste momento, e acaba gerando um efeito “Toque de Midas”. Pelo menos é o que apontam os números: mais de nove milhões de visualizações do clipe em menos de 12 horas. Aqueles mais severos diriam que estes números estão ligados diretamente à “abundância”, como diria Compadre Washington. Musicalmente, é só mais um daqueles funks que vão tocar em carros rebaixados, na frente de postos de combustíveis, em aparelhos de som mal equalizados.

É hipérbole, eu sei, mas apenas pelo “Toque de Midas”. Não fosse isso, o cenário seria exatamente este. Por ser de Anitta, o single pode acabar virando hit. Talvez não seja a intenção dela, seja apenas uma música feita para se divertir depois de uma estressante rotina em uma busca – bem sucedida – por reconhecimento internacional.

O clipe, em si, merece um destaque positivo por fugir do “padrão KondZilla”, que coloca garotos em grandes mansões e com carros que dificilmente estarão na garagem deles. Anitta vai por outro lado, é a bem sucedida que filmou na comunidade, e mostra o chamado baile de favela como ele é realmente, sem ostentação e com “gente de verdade”. Apenas o take em 0:44 ficou um pouco bizarro, parecendo que o rosto de Anitta foi grosseiramente aplicado após filmagens com uma dublê de corpo – o que não aconteceu, vale salientar.

Quem provavelmente vai aproveitar a exposição é MC Zaac, principal parceiro na música, que ainda conta com a participação de Maejor, Tropkillaz e DJ Yuri Martins. Zaac despontou nacionalmente com “Vai Embrazando”, que inclusive é musicalmente mais bem acabada que o recém lançado trabalho com Anitta.

 

Por Wyllian Soppa

 

Confira o clipe de “Vai Malandra”, de Anitta:

Anitta volta às raízes do funk e da comunidade em clipe do novo single “Vai Malandra”

Foi divulgada terça-feira a arte da capa de “Vai Malandra”, novo single de Anitta, que também faz parte do projeto “CheckMate”. A música deve ser lançada ainda este mês, e fecha este ciclo de trabalho da cantora. Pelas imagens já divulgadas (algumas vazadas), percebe-se que o clipe será ousado e sensual.

Na arte divulgada, Anitta aparece em trajes de banho, posando com a comunidade do Vidigal como plano de fundo. O novo single, com clipe gravado no local, conta com a participação de Mc Zaac, Maejor, DJ Yuri Martins e Tropkillaz.

Fardada, Madonna sobe o favela no RJ em dia de confronto entre traficantes e policiais

Enquanto Matthew McConaughey “virou manchete” ao comer uma maçã na sacada de um hotel no Rio de Janeiro, Madonna resolveu subir o Morro da Providência. Escoltada por dois seguranças e sob os cuidados de policiais militares, a rainha do pop repetiu atitude tomada nas outras visitas dela ao Brasil.

O que chamou a atenção, no entanto, foi que na última quarta-feira (25), justamente no dia escolhido por Madonna para a visita, houve intenso tiroteio na favela. A Polícia Militar do Rio de Janeiro confirmou a visita da cantora ao morro, mas afirmou não ter sido avisada do evento.

Madonna foi rapidamente ao Espaço Cultural Casa Amarela, e saiu sem atender os moradores. Fãs da artista se dividiram entre apoio e crítica à atitude, com alguns afirmando que ela não fazia ideia do cenário da região, e que ela estava entrando em “zona de guerra”.